Escaladas.com.br

Até o momento, temos 5.756 vias cadastradas em 1142 locais de 313 cidades de 24 estados brasileiros.

Dados da Via Bahia > Itatim > Morro do Enxadão > Espírito Livre

Ampliar imagem Espírito Livre
Traçado da via.
Ampliar imagem Espírito Livre
Cauí na conquista da sétima enfiada.
Espírito Livre Imprimir informações da via
D3 7º VIIIa E2
Cadastrada por: Cauí Vieira Cunha, em 19-03-2020 às 15:43
Modalidade: tradicional / clássica
Tipo de via: principal
Face: norte
Tipo de escalada predominante: agarras
Extensão: 300 metros
Data da conquista: 09/03/2020
Descrição: A via começa onde tem dois blocos grandes encostados na parede, poucos metros à esquerda das vias esportivas "Mão Leve" e "Piratas do Caribe".

P1 - Começa em móvel, camalot #4 (único uso em toda a via), depois um #.3, segue com chapas por um tetinho e depois um vertical com agarras pequenas até a parada aérea. Esta é a enfiada crux da via, porém possível artificializar. No rapel convêm direcionar a corda.

P2 - Toda fixa, começa com uma sequencia de agarras invertidas no vertical, lance duro, possível em A0, depois passa um negativo com agarras e segue positiva até a parada em um pequeno platô.

P3 - Sai pela direita, após a primeira chapa domina o diedrinho onde se pode proteger (#3 e .75), depois segue fixa com domínios de platôs até a parada confortável, lances de domínios de platôs.

P4 - Horizontal pra esquerda, costura uma chapa, domina o próximo platô, anda mais pra esquerda, mais um lance, costura e volta em diagonal direita por uma sequencia de buracos grandes até a parada em um platô pequeno, alinhado com a de baixo. Cabem algumas peças, mas é possível fazer sem.

P5 - Diagonal esquerda, domina um platô costura e segue reto, depois diagonal direita por boas agarras até a parada em um pequeno platô. Toda fixa.

P6 - Linha reta, quase toda fixa, exceto pela última proteção antes da parada, feita em um buraco onde cabe camalot #2 e 3.

P7 - Sai pela esquerda, domina o platô do buraco onde protege em móvel, depois costura uma chapa e faz um crux negativo, seguindo pelo vertical mista, depois fica positivo, após uma chapa buscar fenda aberta (Camalot #3) na esquerda do tetinho, dominar a fenda e parar na parada fixa.

P8 - Sai pra direita por um tetinho e segue um diedro aberto em diagonal esquerda por alguns metros intercalando proteções fixas e móveis, depois sai novamente pra direita (não dá pra ver a chapa) fixa até parada em um platô.

P9 - Proteção fixa, inclinação da parede fica mais leve, com algus lances interessantes de domínio. Parada em platô à direita.

P10 - Sai pela direita e sobe em direção ao início da vegetação, após terceira chapa segue levemente pra esquerda, protege com #2 em um bloco e segue pelas bromélias até parada na esquerda. Mais um lance curto dá acesso ao cume.

Rapel pela própria via com 01 corda de 60m, melhor com uma de 70m. Atenção no rapel da P8 por ser meio diagonal, e no da P2, que é negativo.

Paradas duplas equipadas com malha rápida ou chapeletas rapeláveis DuPla da Bonier.

Não é necessário subir com o Camalot #4, ele só cabe no primeiro lance da via.

O grau no croqui é estimado, a via ainda não foi repetida e/ou encadenada na data de hoje (19/03/2020)
Equipamento mínimo necessário:
  • 01 Corda 60m
  • 12 Costuras
  • 01 Jogo Camalot #.3 ao 4
Conquistadores (em ordem alfabética):
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Encontrou algo errado? Clique aqui

Outras vias cadastradas neste local

Filha da Chuva
D2 6º VIIb E3
Acessar
Mão Leve
VIIIa
Acessar
Nestante
VIIIb
Acessar
O Jardineiro
D3 6º VIIa E2
Acessar
Tudo Passa
D4 5º VIIa A2(10+) E3
Acessar
Vida Mais ou Menos
D3 6º VIIb E3
Acessar