Escaladas.com.br

Até o momento, temos 6.136 vias cadastradas em 1210 locais de 328 cidades de 24 estados brasileiros.

Fabricio Vieira

Fabricio Vieira
Nome: Fabricio Vieira
Apelido: Fininho
Perfil: A escalada, para mim, surgiu de uma relação familiar. Parentes meus conquistaram a Verruga do Frade e o Dedo de Deus. No esporte, propriamente, comecei a sua prática em 2014 e, rapidamente, tive uma boa evolução, escalando em média de 4 a 5 vezes por semana. Minha principal característica é escalar diversas modalidades como Esportiva Tredicional e Big Wall. Minha paixão sempre foi a escalada tradicional, misturada com a escalada esportiva. Sempre preferi focar-me em repetir as boas vias de escalada, antes de conquistar as primeiras vias . Quanto às principais escaladas por mim realizadas, fiz junto com Thiago Telles a primeira repetição teresopolitana (e segunda no geral) da via "Xenólitos Perdidos do Imenso Monolito", no Escalavrado. Primeira repetição da Face Oposta, e A Eterna Solidão também no Escalavrado. Tive também a oportunidade de realizar diversas repetições das vias "Infinita Highway" e "Aperitivo", na mesma montanha. No Dedo de Deus, além da tradicional "Face Leste", repeti as vias "Face Oculta", "Caminho dos Deuses", "Passagem Abissal", "Face Sul" e "Diedro Salomyth". Entretanto, para resumir minhas preferências na escalada tradicional é fácil: Salinas. Por lá, repeti diversas vias do Capacete e do Pico Maior ("Décadance", "Silvyo Mendes", "Arco da Velha", "Pontão do Sol" , "Maria Maluca", dentre muitas outras, incluindo ascensões em solo das vias "Sergio Jacob", "Sólidas Ilusões" e "El Kabong". Na Cidade Maravilhosa, repeti vias como "Waldemar Guimarães" ("Waldo"), "Cavalo Louco", "Secundo Costa Neto", "K3, dentre outras. Na modalidade de Big Wall, repeti a via "Os Impermeáveis", no Dedo de Deus. Ainda, posso mencionar outras escaladas das quais gostei muito de ter realizado, como a "Externa da Verruga" e a via "Dança das Tartarugas", bem como o "Teto Ricardo Menescal" e a via "Harmonia Sativa". Em novembro de 2016, um episódio muito sério marcou bastante a minha vida nas montanhas. Tive uma lesão medular gravíssima, quando sofri uma queda durante a caminhada de aproximação para a parede do São Pedro, no Parnaso, em Teresópolis. Felizmente, entretanto, venho me recuperando muito bem . No âmbito, das conquistas, possuo participação nas vias "Take it Easy", com Rennan Gaspar. Também, possuo uma via conquistada no Santo Antônio Mirim (Fritz): o "Diedro Oculto", junto com Armando Miguel e Caminho da Stefane no Parque Imbuí.
Cidade: Teresópolis
Estado: Rio de Janeiro
Começou a escalar em: 2014
Cadastrou-se em: 16-02-2019 às 09:43