Escaladas.com.br

Até o momento, temos 6.105 vias cadastradas em 1207 locais de 327 cidades de 24 estados brasileiros.

Dados da Via Rio de Janeiro > Rio de Janeiro > Pão de Açúcar > Ás de Espadas

Ampliar imagem Ás de Espadas
Ricardo Pieri na segunda enfiada da Ás de Espadas. Foto: Mauro Chiara.
Ampliar imagem Ás de Espadas
Mauro Chiara na terceira enfiada da Ás de Espadas. Foto: Ricardo Pieri.
Ás de Espadas Imprimir informações da via
D1 6º VIsup E2
Cadastrada por: Luciano Bender, em 15-05-2019 às 10:51
Modalidade: tradicional
Tipo de via: principal
Face: sul
Tipo de escalada predominante: agarras
Extensão: 130 metros
Data da conquista: 31/03/1979
Descrição: A Ás de Espadas é uma das vias de escalada mais frequentadas do Pão de Açúcar, já que é muito bem protegida e bonita, além de poder fazer cume emendando com o Costão. Ela fica na face sul do Pão de Açúcar e, durante o inverno, fica abrigada do sol durante quase todo o dia.

Para acessar a sua base, é preciso entrar na Pista Claudio Coutinho, no canto esquerdo da Praia Vermelha. A entrada da trilha é discreta e fica praticamente no final da pista. Uma referência é uma lata de lixo laranja e um bloco de pedra no canto esquerda da pista. A entrada fica exatamente passando por cima desse bloco de pedra, seguindo para cima, e passando por alguns boulders. Essa trilha segue por alguns blocos de pedra pequenos até chegar próximo da parede do Pão de Açúcar, onde é preciso seguir pela direita por um bosque relativamente aberto.

A trilha nesse bosque é bem definida e logo no início existe uma clareira e a base da via Alfredo Maciel "Alfredão". Seguindo mais um pouco, será preciso cruzar uma pequena pequena laje de pedra e, logo depois, subir por um costão. Subindo por esse costão, é possível acessar a base das vias Ás de Espadas e Coringa, mas a Ás de Espadas segue para a esquerda no final desse costão, e a Coringa para a direita. Como esse setor do Pão de Açúcar é muito frequentado, geralmente é possível localizar as vias com certa facilidade, mas existem alguns atalhos que podem confundir a orientação.

A primeira enfiada já começa com lances delicados em agarrência, na casa do V grau. Depois, é preciso fazer uma diagonal para a direita até um ponto com proteção duplicada, onde pode ser feita uma parada intermediária. O ideal é continuar seguindo na via, sempre com lances técnicos em agarras pequenas, na casa do V grau, até chegar a uma segunda parada dupla onde pode ser feita a P1.

A famosa retinha da Ás de Espadas fica na segunda enfiada, que é uma reta extremamente bem protegia, sempre na casa do VI grau. Olhando de baixo, parece que existem muitas agarras, mas chegando perto, é possível perceber que as agarras são muito pequenas e exige um bom trabalho de pés e equilíbrio. No final da reta, há uma barriguinha bem técnica com agarras pequenas, cotada em VIsup, mas, depois, o grau da enfiada cai para um IV grau, até chegar a um platô com parada dupla onde pode ser feita a P2.

A terceira enfiada começa com uma diagonal para direita, cotada como V grau, onde é recomendável utilizar costuras longas de 60 ou 80 centímetros para reduzir o arrasto da corda. No final dessa diagonal, é preciso fazer um lance para cima, na casa do VI grau, onde é preciso superar um bonito veio de cristal. Fazendo esse lance pela extrema direita do veio de cristal fica mais fácil! Depois, basta fazer mais um lance em diagonal para a esquerda até um platô com parada dupla, onde pode ser feita a P3.

A quarta enfiada é bem curtinha e segue para cima por lances de IV grau até a Costão do Pão de Açúcar, onde existe um grampo que pode ser utilizado como P4.

Para finalizar, é possível descer a trilha do Costão, em direção à pista Claudio Coutinho, ou seguir o Costão em direção ao cume. De qualquer forma, existem diversas opções para fazer cume, pegando as vias da face leste.
Equipamento mínimo necessário:
  • Costuras longas (60 ou 80 cm)
Os comentários são de responsabilidade exclusiva de seus autores e não representam a opinião deste site. Se achar algo que viole os termos de uso, denuncie.
Encontrou algo errado? Clique aqui

Outras vias cadastradas neste local

Variante 14 Bis
IIIsup
Acessar
Paredão 49
D1 4º VIsup
Acessar
Fissura Abracadabra
V
Acessar
Alfredo Maciel
D1 6º VIIc E2
Acessar
Ana Paula
IVsup
Acessar
Paredão Argus
D3 5º VIsup E3
Acessar
Arranca Toco
A2 IV
Acessar
As Lacas Também Amam
VIIc
Acessar
Paredão Capitão Rodrigo
V
Acessar
Cavalo Louco
D2 5º VI E2
Acessar
Paredão Coringa
D1 3º IIIsup E1
Acessar
Costão do Pão de Açúcar (Via Normal)
IIIsup
Acessar
De Tudo Um pouco
A2+
Acessar
Via dos Dez
VIIa
Acessar
Chaminé Gallotti
D3 5º VI E3
Acessar
Paredão Heineken
D1 2º III E2
Acessar
Variante Ilegal Legal
VIIa
Acessar
Via dos Italianos
D1 5º VI E2
Acessar
Lagartão
D3 6º VIIa (A0/VIIc) A0 E3
Acessar
Paredão Lampião
3º VI
Acessar
Limiar da Loucura
D2 7º VIIIa E2
Acessar
O Último Teto / Fuga do Teto
5º VIIb E2
Acessar
Chaminé Pão de Açúcar
D1 2º IIIsup E3
Acessar
Pássaros de Fogo
D2 6º VIIa E3
Acessar
Variante Play
5º VI E1
Acessar
Diedro Rainildo Silva
A2+ VIsup
Acessar
Recruta Zero
VIIa
Acessar
Salve a Raiz
IIIsup
Acessar
Paredão Santos Dumont
D1 1º II E3
Acessar
Variante São Bento
I
Acessar
Paredão Sargento Pincel
VIsup
Acessar
Paredão Sargento Tainha
IVsup
Acessar
Secundo Costa Neto
D2 6º VIIa (A0/VIIa) A0 E3
Acessar
sem nome
5º VIIa E1
Acessar
Chaminé Stop
D3 3º IV E3
Acessar
Variante Tarcísio Resende
D1 3º IIIsup E2
Acessar
Tótem na Raiz
6º VIIa E1
Acessar
Diedro Var. Velho Mar
IVsup
Acessar
Waldemar Guimarães (Contra-Secundo ou Waldo)
D3 6º VI (A0/VIIa) A0 E2
Acessar